segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Roteiro para Animação

O ROTEIRO é o primeiro passo no processo de animação. Logo de cara o escritor deve ter em mente qual o orçamento da produção. Quanto maior o número de cortes de cena que impliquem em mais cenários, e quanto mais personagens (consequentemente atores dubladores) envolvidos, maior será o custo na produção.
Por isso é importante que o roteirista tenha conhecimento das etapas de produção de um desenho animado.

O ROTEIRO contém:

- o enredo da história;
- descrição dos ambientes (cenários) onde a história se desenvolve;
- a ação desenvolvida nestes cenários;
- os diálogos dos personagens, fala do narrador.

Nos roteiros para animação, diferente dos de Live Action, praticamente todos os detalhes são colocados, deixando pouca margem para acréscimo dos executores. Isso não significa que outros não possam colaborar, pelo contrário, até devem. Mas o roteiro inicial deve ser completo. A produção de um filme de animação pode se esticar por meses, com a refeitura de pecil-tests, acréscimo de gags, e cenas. Mas na produção mais ágil das séries de TV, o que está no roteiro é o que vale.

Fonte: Scott, Jeffrey - How to Write for Animation

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Curso de Ilustração junto do de Animação

Curso ANIMATOR:

http://www.animator.com.br/

Iniciarei em breve a formação de uma turma específica para 
ilustração, que não se limitará só a parte artística (como a maioria 
dos cursos), mas também interação com o texto literário, produção, 
portfolio, auto-promoção e contratos de trabalho. A linha de 
interesse do aluno é atendida.

Por falar nisso, estarei como convidada no NATAL COM LEITURAS NA 
BIBLIOTECA NACIONAL, promovido pela FNLIJ das 9h às 13h no dia 24 de
Novenbro. O evento é anual e se estende pelos dias 24, 25 e 26 com 
atividades de leitura e arte para as crianças.

Indico também o curso de DESENHO ANIMADO do curso ANIMATOR (onde 
entrei como aluna).
O mercado de animação inflou muito rápido e há carência de bons 
animadores, e aí nós, ilustradores, podemos fazer a festa.

Os professores são profissionais atuantes e de renome.
Alunos deles foram pra Multirio (trabalhei com eles), Urca Filmes 
(que agora tem um núcleo de animação coordenado pelo diretor Humberto 
Avelar), 2DLab, entre outros.

Caso eu tenha despertado seu interesse, apresento meus portfolios de 
ilustração em:

www.adler-books.com.br/thais
www.ygarape-books.com (editora)
http://thaislinhares.blogspot.com (com textos sobre ilustração e 
links para outros tipos de imagens)

E ainda:

http://storebodes.blogspot.com (com meus trabalhos em animação na 
Multirio e 2DLab)

Multirio (Juro que Vi)
http://www.multirio.rj.gov.br/juroquevi/

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

StoryBoard pra download gratuito



Esse modelo de storyboard é mesmo meu. Pode pegar se quiser, tipo Creative Commons. O "pagamento" é colocar um link aqui pros meus blogs em seu material, que fico belamente satisfeita.

sábado, 3 de outubro de 2009

sábado, 19 de setembro de 2009

Cenário para série de animação




Cenário ainda inacabado.



Estudo para cenário de uma série do autor/roteirista e storyboarder Guilherme Sousa.


O mesmo cenário, outra concepção (ainda incompleto).

The Call of H.P. Lovecraft

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Estudo Série TV


Estudos para escola primária.



Estudos para computador incluem modelos "cylônios"
e algo de Dr. Phibes...




Primeiro estudo para armazém/esconderijo do vilão.

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Lopex!


Ainda do Anima Mundi deste ano (2009), eu e o Sandro Lopes, antes da exibição de Coraline na Tenda Animada – onde a turma da animação se reuniu em peso (e qualidade). Aqui só tem gente fina!

sábado, 25 de julho de 2009

Estudo para Os Kariocas - casa do Juca



Estudo no lápis e cores da casinha do Juca, o jacaré d'Os Kariocas.

quinta-feira, 23 de julho de 2009

Resultado do edital “AQUECIMENTO GLOBAL E MUDANÇAS CLIMÁTICAS”

"Foi publicada na manhã desta quinta-feira, 23 de julho, no Diário Oficial da União, a relação dos projetos deferidos e indeferidos do Edital Curtas de Animação. O resultado consta da Portaria n° 10, que está como um dos destaques do dia na página eletrônica da Imprensa Nacional.

Dos 167 projetos inscritos, 153 foram deferidos e 14 indeferidos. O proponente que teve o projeto indeferido será comunicado e, a partir do aviso, terá cinco dias úteis para interpor recurso contestando o motivo do indeferimento. Ainda não há data prevista para o resultado dos dez projetos que serão premiados."

----------------------------------------

Pelo link do edital, abaixo, pode-se ver a lista dos deferidos e indeferidos.

http://www.cultura.gov.br/site/wp-content/uploads/2009/07/portaria-deferidos-e-indeferidos-2009-edital-4.pdf

Nossa proposta entrou. Com roteiro meu, storyboard do Guilherme Souza e produção executiva de Patrícia Iglesias – pela Intervalo Produções. Agora é torcer..!

terça-feira, 21 de julho de 2009

Coraline



O gatinho passa-mundos, encantou a tradutora do Anima Mundi.


Scott Tom, chefe de fabricação dos bonecos de "Coraline" – Laika,inc. Apresentando seu trabalho para a audiência (a maior que já teve, assim ao vivo) do Anima Mundi 2009. Deixou a turma de boca aberta.


Ele vai mostrar...


O momento da revelação.


A mecânica de Coraline! Diferentes engrenagens para o globo ocular e para as pálpebras.

sábado, 18 de julho de 2009

Michel Ocelot

E não é que pude conhecer o homem? Quando iria imaginar que teria a chance de trocar palavras com o criador da obra prima "Kirikou"? Coisas de Anima Mundi! Lembro da sessão de abertura do primeiríssimo, é, eu estava lá! E vocês lembram da primeira exibição de "As Cebolas Azuis..."? Quanto história legal, quanto encontro importante, rolou naquelas filas do CCBB.



Ocelot era todo alegria. Contou que se divertiu na praia, que visitou o Cristo, que não deu tempo nem de trocar de roupa! Mostrou como fazia para manipular as siluetas de "Principes e Princesas" e revelou dicas sobre todos os curtas apresentados.



Aqui as silhuetas. A branca é a pequena inventora da animação com recortes de papel (de renda de bandeja de bolo!) chamada "Os Três Inventores". Ímãs presos na parte de trás segurava a composição durante a animação, pose a pose. As negras são personagens de "Principes e Princesas". Ele usava pesos de pesca para garantir a estabilidade aqui. A água era feita com papel vegetal e o brilho de estrelas e diamentes ele usava um filtro improvisado com gordura (poderia até ser de brilho labial) passada com um pentes em diferentes ângulos sobrepostos. Assim, a refração da luz provocava raias irregulares e bem belas quando do efeito do brilho.



Aqui, monsieur Ocelot mostrava como se faz.


Ocelot foi entrevistado pelo Zeca 2D e vai aparecer em breve no Animania, na TV Brasil. Não percam!

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Máscaras africanas



Cenário que fiz para o PEC - TV Ratimbum.

Macao




Mesma paisagem em três tempos, cenários que fiz para a série PEC (Portuguesitos Esporte Clube) pra TV Ratimbum.

domingo, 17 de maio de 2009

Cenário de 1/2 segundo...




Estes cenários... nem sei o que o diretor vai decidir. A minutagem tá muito apertada, corre o risco de se perder muito dos detalhes. Tô precisando segurar a minha mão... Esses todos é para um cena (breve) só! Ainda dentro do projeto para a TV Ratimbum.

sábado, 16 de maio de 2009

Carta aos "reformulandos' da Rouanet.

Tenho acompanhado de longe a discussão sobre a questão das disponibilização dos direitos autorais dos criadores.
Da forma como colocado no artigo 49 os criadores ficam vulneráveis aos "produtores" e são como que "funcionários públicos".

Não vejo como esse artigo vá evitar abusos e distorções no uso da Lei, mas é um evidente desestímulo ao pequeno empreendedor e sobretudo aos criadores da obra. Por favor, que pensem em um novo foco. Talvez implementando uma parceira continuada do criador com o Estado ou um controle melhor sobre a comercialização da obra (onde o criador muitas vezes é a parte mais fraca tanto na remuneração quanto nos contratos abusivos) fiscalizando o acesso popular.

Por falar nisso, temos lutado com muita dificuldade, justamente por sermos (nós autores) a parte hipossuficiente contra a prática de contratos onerosos para os criadores.

A "via de regra" são contratos que passam para a mão do distribuidor/produtor toda nossa participação dos lucros sobre os direitos autorais, segurando a grande parte da classe de autores na faixa dos mendicantes. Graças ao contato via Internet, e ao surgimento de associação de classe recentes, temos conseguido vitórias importantes, e suadas, nesse campo.

Agora vemos o Estado planejar adotar para si o mesmo modelo leonino e lesador de contrato!

Isso não vai contra o próprio caracter da Lei de Direitos Autorais? E até mesmo contra a Constituição Brasileira?

Lembram do porquê a Lei dos DAs ter sido elaborada? O contexto era, como agora vemos se repetir, de uso e abuso das obras por meio de cópias em papel. (Ver Convenção de Berna, entre outros). Ganhava o público, é verdade, mas ganhava muito mais o distribuidor, o copiador. O autor só perdia, criava, investia e nada ganhava. A longo prazo, o público perde muito mais do que supôs receber.

A Lei das DAs veio para garantir a subsistência da classe criadora, e portanto da própria fonte da cultura do país.
Permite a difusão, permite a cópia, mas desde que o autor possa participar de forma minimamente digna do lucro que é gerado com sua criação.

Não só é justo como é essencial para nos mantermos ativos e estimulados. Não se trata de reduzir ou estrangular os direitos de nós, autores, mas sim de organizar uma distribuição mais democrática e com menos perda para os "atravessadores".

O artigo 49 é como que se para derrubar o custo dos tomates vocês abrissem as porteiras dos campos aos atravessadores! Será que não é óbvio? Quem vai querer plantar os tomates?

Agora é o momento de se pautar pela Lei dos Direitos Autorais Brasileira, a qual, se falta aperfeiçoamentos, estes devem ser no sentido a garantir que o autor possa de fato se sentir estimulado em prosseguir com sua criação, fortelecendo-o diante dos donos do capital, sejam eles da iniciativa privada ou não. Percebo que os grupos acusados de usar a Lei Rouanet de forma questionável, não o cessarão de fazer diante da fragilização dos autores, estes ainda mais à mercê de quem controle o dinheiro.

quarta-feira, 13 de maio de 2009

Mila, um reencontro


Conheci Mila no Unibanco Artplex em 2008. Ela lançava o seu livro junto de Maria Lúcia Futuro (uma verdadeira Mulher Maravilha, nós duas concordamos, lá de Niterói). Agora dividimo a "Ilha" (cantinho da ilha de edição da Intervalo). É tanta muié na Ilha que agora chamo ela de "Ilha Paraíso" (para quem não lê quadrinhos, refiro-me a Ilha Paraíso... das Amazonas, onde nasceu a Mulher Maravilha....Poxa!!! Isso me lembrou: "animar é "fácil"... quero ver ler um livro!"– Whaaat!?!?!, palavras da estranha "professora". que um dia visitou lá na Multirio. Bem...neste caso: vai ler quadrinhos!!!)

Rei Momo



Pra episódio sobre Carnaval do PEC (TV Ratimbum).

Maracatu



Rainha do Maracatu (detalhe), para episódio sobre o Carnaval da série da TV Ratimbum, PEC. Foi ao ar em 2009.

sexta-feira, 8 de maio de 2009

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Carnaval na TV!






Agora produzindo na Intervalo.
Programa: PEC; diretor: Levi Luz; cliente: TV Ratimbum.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Primeiro a gente fica assim...




Estudo pro episódio 7 da série pra TV Ratimbum – antes da alteração de storyboard (ainda tristinhos...)

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Oh quanto riso



Esse elemento aí é pro episódio 07 do PEC - Ratimbum.